Apolipoproteína A-1, soro

Outros nomes:

A1, APOLIPOPROTEINA

APOLIPOPROTEINA A1

APOPROTEINA A1

TANGIER, DOENCA DE, APOLIPOPROTEINA A1

Apolippoproteína A-1

Apo A 1

Processamento e adequação da amostra

- Aguardar 30 minutos; - Centrifugar a 2200 g por 10 minutos a 18 ºC; - Não aliquotar; - Enviar à seção, em temperatura ambiente; - Volume ideal: 1 mL de soro; volume mínimo: 0,5 mL. Estabilidade da amostra: Temperatura ambiente: 24 horas Refrigerada (2-8 ºC): 8 dias; Congelada (-20 ºC): 2 meses.

Método

- Imunoturbidimétrico.

Valor de referência

- Sexo masculino: 90 - 170 mg/dL - Sexo feminino: 107 - 214 mg/dL

Interpretação e comentários

- As apoproteínas A e B são as proteínas presentes nas apolipoproteínas HDL e LDL, respectivamente. Perfis bioquímicos com aumentos de apo B e/ou redução de apo A correspondem a fenótipos aterogênicos. A ausência das apoproteínas é rara, mas pode ocorrer, como na deficiência de apo A-1, na doença de Tangier, na abetalipoproteinemia ou na hipobetaliproteinemia familiar.

Cobertura de convênios

Para informações sobre cobertura de convênio, consulte nossa página de Convênios ou ligue para nossa Central de Atendimento pelo telefone: (21) 2266-8989

Preços e Pagamento Particular

A Clínica Felippe Mattoso oferece parcelamento em até 10x sem juros (parcela mínima de R$ 50,00).

Não possui cadastro? Cadastre-se já!

Entre em contato com a nossa Central de Atendimento e agende seu exame: 

(21) 2266-8989