Cloro, soro

Outros nomes:

CLOREMIA

CLORETO/CLORETOS

Cloro

HIPERPARATIROIDISMO, CLORO

Processamento e adequação da amostra

- Aguardar 30 minutos; - Centrifugar a 2200 g por 10 minutos a 18ºC; - Não aliquotar; - Soro (volume ideal: 1,0 mL; volume mínimo: 0,5 mL); - Enviar à seção, em temperatura ambiente. Estabilidade da amostra: Temperatura ambiente: 4 dias; Refrigerada (2-8 ºC): 7 dias; Congelada (-20 ºC): 6 meses.

Método

- Potenciométrico.

Valor de referência

98 - 107 mEq/L.

Interpretação e comentários

- Esse exame tem utilidade na avaliação de distúrbios do equilíbrio hidroeletrolítico e acidobásico. O cloro aumenta nas desidratações hipertônicas, em certas acidoses tubulares renais, em diarréias com grande perda de bicarbonato, na intoxicação por salicilatos e no hiperparatiroidismo primário. Por outro lado, diminui quando há vômitos prolongados, aspiração gástrica, nefrite com perda de sal, acidose metabólica, insuficiência da supra-renal, porfiria intermitente aguda ou secreção inapropriada de hormônio antidiurético.

Cobertura de convênios

Para informações sobre cobertura de convênio, consulte nossa página de Convênios ou ligue para nossa Central de Atendimento pelo telefone: (21) 2266-8989

Preços e Pagamento Particular

A Clínica Felippe Mattoso oferece parcelamento em até 10x sem juros (parcela mínima de R$ 50,00).

Não possui cadastro? Cadastre-se já!

Entre em contato com a nossa Central de Atendimento e agende seu exame: 

(21) 2266-8989