Manual de exames

Coagulação, Inibidores, triagem, plasma

Outros nomes: INIBIDORES DA COAGULACAO, TESTE DE, INIBIDORES DA COAGULACAO, TRIAGEM DE, Inibidores inespecífico e específico da coagulação, Triagem de inibidores da coagulação no plasma, Teste de triagem para inibidores da coagulação imediata e após incubação de 60 m, Teste de mistura do TTPAOP imediata e após incubação 60min à 37oC, Teste de mistura do TPROP imediata e após incubação 60min à 37oC

Este exame não precisa ser agendado

Orientações necessárias

- O cliente deve informar todos os medicamentos tomados nos últimos sete dias, sobretudo heparina e anticoagulante oral.
- Após dieta leve, o jejum não é necessário. Caso contrário, sugere-se jejum de três horas.

Processamento e adequação da amostra

Verificar:
Se há presença de coágulo, invertendo gentilmente o tubo. Se houver, recusar o material.
Se o volume de sangue + o anticoagulante atingiu 90% ou mais do nível do tubo (observar tabela com referência de preenchimento).
Se o volume estiver incorreto, solicitar coleta de novo material ou em caso de dúvida contatar um colaborador do Setor de Hemostasia.

PREPARO DO MATERIAL A SER ENVIADO CONGELADO (plasma pobre em plaquetas)

1) No máximo até 3 horas após a coleta, centrifugar as amostras a 18 ºC em 2.200 g
durante 15 minutos.

2) Retirar o material da centrífuga e observar se o paciente tem hematócrito alto (utilizar tabela).
Se a papa de hemácias for superior ao limite indicado, isto significa que o paciente tem hematócrito superior a 55%.
Nesta situação, avisar e encaminhar o material aos cuidados de um colaborador do Setor de Hemostasia.

Amostra hemolisada: consultar a régua de hemólise (vide ITR-.DIS-00059)

Procedimento para amostra hemolisada:
Comparar a amostra hemolisada com a régua de hemólise para checar o índice hemolítico seguindo as orientações abaixo:
* Amostra com índice hemolítico até 30 mg/dL: liberar resultado sem nota
* Amostra com índice hemolítico de 40 a 200 mg/dL: liberar resultado com nota
* Amostra com índice hemolítico maior que 200 mg/dL: solicitar nova coleta


3) Identificar um tubo plástico de 4,0 mL, separar cuidadosamente o plasma com pipeta plástica, sem tocar na camada onde estão as plaquetas e sem formar """"espuma"""".
Volume mínimo de plasma: 4 mL .

4) Tampar.

5) Encaminhar o material para o Setor de Hemostasia congelado.

Estabilidade da amostra:
Temperatura ambiente: não aceitável;
Refrigerada (2-8 ºC): 4 horas em tubo primário ou plasma;
Congelada (-20 ºC): 2 semanas;
Congelada (-70 ºC): 6 meses.

Método

- Método funcional qualitativo baseado no TP ou TTPA, realizado em 7 diferentes diluições do plasma do paciente com "pool" de plasmas normais, em 2 tempos: imediato e após incubação por 60 minutos a 37 ºC.

Valor de referência

- Negativo (Ausência de Inibidor).

Interpretação e comentários

- Os inibidores da coagulação são anticorpos dirigidos contra uma determinada proteína da coagulação (inibidor específico) ou que interferem com fosfolípides que participam em determinadas fases do processo da coagulação (inibidor inespecífico).
- Este teste é uma triagem para identificar a presença de inibidor circulante que, se positivo, exige a caracterização do inibidor por meio de testes específicos.
- O exame não pode ser realizado se o TP ou o TTPA da amostra-teste forem normais.
- Vale lembrar que a heparina e os produtos de degradação de fibrinogênio/fibrina (PDF) em altas concentrações se comportam, in vitro, como inibidores inespecíficos.
- Inibidores específicos podem ocorrer nas seguintes situações:
-- em resposta à terapêutica de reposição em pacientes que apresentam deficiência congênita de um determinado fator (como o antifator VIII em portadores de hemofilia A);
-- como manifestação de quadro de auto-imunidade (associados ou não a uma doença auto-imune);
-- em associação a outras condições clínicas, tais como fase tardia de gestação e período pós-parto, doenças auto-imunes (lúpus eritematoso sistêmico e artrite reumatóide), doenças inflamatórias crônicas (doença de Crohn e colite ulcerativa), doenças dermatológicas imunomediadas (pênfigo bolhoso), uso de alguns antibióticos, neoplasias e em indivíduos idosos.
-- Inibidores inespecíficos são genericamente denominados anticoagulantes lúpicos por terem sido descritos inicialmente em pacientes com lúpus eritematoso sistêmico. Esses anticorpos podem desencadear manifestações tromboembólicas (venosas, arteriais e de microcirculação) em qualquer tecido ou órgão e complicações na gestação (abortos espontâneos de repetição, morte fetal e nascimento de prematuros). Veja também o teste para a pesquisa de anticoagulante lúpico.

Convênio e cobertura

Consulte nossa página de Convênios para mais informações

Particular e valores

Não tem convênio? Fale com a gente e consulte as condições especiais de pagamento particular.

Faça em casa

Agora, você pode fazer exames de sangue, urina e fezes em casa, no trabalho ou onde preferir. Consulte as regiões de cobertura