Dengue, Antígeno NS1, soro

Outros nomes:

Detecção de antígeno NS1

Orientações necessárias

- Este exame não necessita de preparo.

Processamento e adequação da amostra

- Aguardar 30 minutos. - Centrifugar a 2.200 g, por 10 minutos, a 18ºC. - Não aliquotar. - Enviar a amostra à seção em temperatura ambiente. - Volume ideal de soro:1 mL. - Volume mínimo: 0,5 mL. - Estabilidade da amostra: -- temperatura ambiente: 8 horas; -- refrigerada (2-8 C): 7 dias; -- congelada (-20ºC): 3 meses.

Método

- Imunoenzimático (Elisa) qualitativo.

Valor de referência

- Não reagente: inferior a 0,9; - Indeterminado: de 0,9 a 1,1; - Reagente: superior a 1,1.

Interpretação e comentários

- O antígeno NS1 é uma glicoproteína altamente conservada que está presente em altas concentrações no soro de pacientes infectados pelo vírus da dengue. Dessa forma, pode ser detectado logo após os sintomas da doença terem surgido e, portanto, antes do aparecimento dos anticorpos específicos contra o agente infeccioso. Com isso, é possível fazer o diagnóstico laboratorial da dengue mais precocemente.

Cobertura de convênios

Para informações sobre cobertura de convênio, consulte nossa página de Convênios ou ligue para nossa Central de Atendimento pelo telefone: (21) 2266-8989

Preços e Pagamento Particular

A Clínica Felippe Mattoso oferece parcelamento em até 10x sem juros (parcela mínima de R$ 50,00).

Não possui cadastro? Cadastre-se já!

Entre em contato com a nossa Central de Atendimento e agende seu exame: 

(21) 2266-8989