Detecção de anticorpos neutralizantes, para SARS-CoV-2, soro

Outros nomes:

Teste de neutralização para anticorpos anti-SARS-CoV-2

Pesquisa de anticorpos neutralizantes contra SARS-CoV-2

Orientações necessárias

Não é necessário preparo para este exame. Este exame pesquisa anticorpos neutralizantes contra a proteína S (Spike) de Sars-CoV-2, que podem ser produzido em reposta à infecção natural ou à imunização (vacina). A produção de anticorpos pode ser detectada, geralmente, de 14 a 28 dias depois da infecção por Sars-CoV-2, e pelo menos 30 dias após a conclusão do esquema vacinal. Pessoas que apresentaram sintomas leves ou não apresentaram sintomas, podem não desenvolver anticorpos neutralizantes contra Sars-CoV-2, de modo que é possível que este teste apresente resultado não reagente (negativo) ou indeterminado mesmo em pessoas com infecção previamente confirmada por PCR. A correlação deste teste com a resposta vacinal não foi especificamente estabelecida, podendo ocorrer resultados negativos ou indeterminados em pessoas vacinadas. Este teste é composto por uma etapa de triagem para anticorpos anti-Spike e uma etapa confirmatória da atividade neutralizante. Em amostras não reagentes (negativas) na etapa de triagem, não é realizada a etapa confirmatória." Clientes vacinados para COVID-19 devem preferentemente aguardar o prazo de 30 dias após a 2° dose da vacina para realizar o exame, a menos que haja uma indicação específica de seu médico.

Processamento e adequação da amostra

"Amostra - Aguardar 30 minutos; - Centrifugar a 2200 g por 10 minutos a 18 °C; - NÃO aliquotar - Enviar à seção, temperatura ambiente - Soro, volume ideal: 1,0 mL; volume mínimo: 0,5 mL. - Interferente: Hemólise Estabilidade da amostra: Temperatura ambiente: 3 dias Refrigerada (2-8 ºC): 14 dias Congelada (-20 ºC): 30 dias "

Método

Eletroquimioluminescência + Ensaio imunoenzimático competitivo

Valor de referência

Não reagente: inferior a 20% Indeterminado: 20% a 35% Reagente: superior a 35%

Interpretação e comentários

"A infecção por Sars-CoV-2 induz produção de anticorpos contra diversos epítopos virais, em níveis variáveis de pessoa a pessoa, conforme o tempo decorrido desde a infecção e a gravidade do quadro clínico apresentado, entre outros fatores. Cerca de 90% dos indivíduos desenvolvem anticorpos em até 28 dias após a infecção. Pessoas que têm infecção assintomática ou com sintomas leves , mesmo confirmada por PCR, podem levar mais tempo para soroconverter, ou nem chegar a produzir anticorpos perceptíveis com as técnicas utilizadas. Os anticorpos neutralizantes, isto é, com capacidade de impedir a progressão da infecção são principalmente aqueles voltados à porção RBD da proteína S (Spike), responsável pela ligação do vírus aos receptores celulares. Por se tratar de uma proteína complexa, podem haver anticorpos contra este antígeno sem atividade neutralizante. Este teste é composto por uma etapa de triagem por eletroquimioluminescência, altamente sensível e específica para detecção de anticorpos anti-Spike (S= 97% e E=97%). Amostras reagentes nessa etapa são submetidas a um ensaio imunoenzimático comeptitivo que simula a ligação do vírus ao receptor celular (rACE), de modo que confirma a presença de anticorpos neutralizantes no soro analisado quando há evidência de bloqueio dessa ligação. O resultado deste método é expresso em porcentagem, que corresponde à proporção de neutralização que ocorreu com a amostra quando comparada ao controle negativo (sem atividade neutralizante). Essa estratégia aumenta a especificidade do teste, pois elimina na triagem as amostras que não contêm ac. anti-Spike, mas apresentam resultados limítrofes no teste imunoenzimático, que poderiam ser incorretamente interpretadas como positivas. Nas amostras de validação previamente caracterizadas para a presença de ac. anti-Spike, a concordância de resultados entre os métodos ECLIA e imunoenzimático se aproximou de 100%. Embora seu mecanismo avalie a presença de neutralização, a utilidade deste teste para a avaliação da resposta vacinal ainda precisa ser melhor compreendida. Sendo assim, podem ocorrer resultados não reagentes (negativos) em pessoas previamente vacinadas. "

Cobertura de convênios

Para informações sobre cobertura de convênio, consulte nossa página de Convênios ou ligue para nossa Central de Atendimento pelo telefone: (21) 2266-8989

Preços e Pagamento Particular

A Clínica Felippe Mattoso oferece parcelamento em até 10x sem juros (parcela mínima de R$ 50,00).

Não possui cadastro? Cadastre-se já!

Entre em contato com a nossa Central de Atendimento e agende seu exame: 

(21) 2266-8989