Epstein-Barr Vírus, Hibridização in situ, Vários Materiais

Outros nomes:

HIBRIDIZAÇÃO IN SITU PARA VÍRUS EPSTEIN-BARR

VÍRUS EB, HIBRIDIZAÇÃO IN SITU

EBV, HIBRIDIZAÇÃO IN SITU

Orientações necessárias

- Este exame pode ser realizado nos seguintes materiais clínicos: - material obtido por biópsia/ressecção cirúrgica fixado em formol tamponado a 10% ou outro fixador; - fragmentos de tecido incluídos em blocos de parafina.

Processamento e adequação da amostra

- Enviar à seção, em temperatura ambiente.

Método

- Hibridização in situ contendo um coquetel de sondas oligonucleotídicas marcadas com fluoresceína em diluente à base de formamida.

Valor de referência

- Negativo.

Interpretação e comentários

- O exame de hibridização in situ demonstra, em tecidos e esfregaços citológicos, a presença do vírus Epstein-Barr com a marcação por sondas de seqüências genômicas virais específicas.

Cobertura de convênios

Para informações sobre cobertura de convênio, consulte nossa página de Convênios ou ligue para nossa Central de Atendimento pelo telefone: (21) 2266-8989

Preços e Pagamento Particular

A Clínica Felippe Mattoso oferece parcelamento em até 10x sem juros (parcela mínima de R$ 50,00).

Não possui cadastro? Cadastre-se já!

Entre em contato com a nossa Central de Atendimento e agende seu exame: 

(21) 2266-8989