Manual de exames

Microscopia eletrônica de transmissão, biópsia renal

Outros nomes: Microscopia Eletrônica de Transmissão, Microscopia Eletrônica

Este exame não precisa ser agendado

Orientações necessárias

"Este exame é realizado em material de biópsias de rim, percutâneas ou cirúrgicas. O material deve ser enviado em frasco coletor universal em fixador apropriado (Glutaraldeído 2,0%, tamponado). A amostra deve ser colocada na solução de fixação imediatamente após a coleta, sendo este o principal fator para evitar artefatos. O frasco deverá ser enviado refrigerado em recipiente de isopor contendo gelo reciclável. Deverá permanecer em geladeira até o momento da biópsia e também após a coleta da amostra. A amostra não pode ser congelada ou enviada em gelo seco.
Alternativamente, quando a solução de glutaraldeído a 2,0% não estiver disponível, a amostra poderá ser enviada em solução de Formalina tamponada, devendo-se sempre priorizar a primeira.
A realização de microscopia eletrônica de transmissão à partir de materiais previamente parafinados implica em artefatos imprevisíveis. Dessa forma este método deve ser evitado e reservado para casos onde a biópsia de um fragmento específico para microscopia eletrônica é impossível. Antes de optar por esta técnica convém consultar o laboratório Fleury previamente.
O Grupo Fleury não realiza o exame de microscopia eletrônica em esfregaços, em aspirados citológicos (líquidos) e em materiais não biológicos. Também não realiza imunomicroscopia eletrônica e microscopia eletrônica de varredura.
- O prazo para a confecção do laudo é de 20 dias úteis, contados à partir do recebimento da amostra.

"

Processamento e adequação da amostra

"O material, já identificado, deve ser enviado na respectiva solução de preservação em caixa de isopor com gelo reciclável, o mais rápido possível.
- NÃO USAR GELO SECO!

Método

"O espécime submetido em fixador adequado é emblocado em resina plástica (Spurr) e posteriormente seccionado em cortes ultrafinos (80 nanômatros). É analisado em microscópio eletrônico de transmissão, onde pode ser ampliado até 50.000x para estudo ultra-estrutural de elementos como organelas citoplasmáticas e suas conformidades, depósitos intracelulares ou extracelulares, tais como amilóide, imunocomplexos, lisossomos e produtos metabólicos. É realizada documentação fotográfica dos achados mais relevantes, que são anexados ao laudo.
- O prazo para a confecção do laudo é de 20 dias úteis, contados à partir do recebimento da amostra.

Valor de referência

- O resultado é interpretativo e emitido por laudo.

Interpretação e comentários

"A microscopia eletrônica de transmissão (MET) é uma técnica fundamental para o diagnóstico de algumas condições que não podem ser definidas apenas com a análise histológica e de técnicas imunológicas.
A técnica oferece subsídios morfológicos importantes, e muitas vezes conclusivos, que determinam, com segurança, a natureza do processo patogênico. Trata-se de ferramenta histológica adicional e muitas vezes a alternativa propedêutica de melhor custo-benefício para esclarecimento diagnóstico em casos específicos como: Glomerulopatias com depósitos organizados (fibrilares, amiloidose); Doença de depósitos densos e outras glomerulopatias relacionadas ao C3; Nefropatias congênitas e metabólicas (síndrome de Alport, nefropatia por membrana fina, doença de Fabry, doença de Gaucher e síndrome de Nail Patela, dentre outras).
- O prazo para a confecção do laudo é de 20 dias úteis, contados à partir do recebimento da amostra.

Convênio e cobertura

Consulte nossa página de Convênios para mais informações

Particular e valores

Não tem convênio? Fale com a gente e consulte as condições especiais de pagamento particular.

Faça em casa

Agora, você pode fazer exames de sangue, urina e fezes em casa, no trabalho ou onde preferir. Consulte as regiões de cobertura