Paratormônio, dosagem em material obtido por punção, punção

Outros nomes:

Paratormônio em lavado de agulha utilizada em punção de nódulo cervical

Paratormônio (PTH) em material de punção aspirativa de nódulo cervical

Orientações necessárias

- Este exame pode ser realizado em material colhido no Fleury ou em outros estabelecimentos de saúde. - Para a coleta no Fleury, o cliente deve agendar o procedimento com antecedência. - O uso de biotina e suplementos alimentares que contenham biotina devem ser suspensos 3 dias antes da coleta.

Processamento e adequação da amostra

- Centrifugar a 2200 g por 10 minutos a 4 ºC; - Aliquotar o sobrenadante em tubo plástico estéril; - Enviar à seção, congelado obrigatoriamente com a folha de trabalho preenchida; - Volume: 1,0 mL de sobrenadante; - Interferentes: não há. Estabilidade da amostra Temperatura ambiente: não aceitável; Refrigerada (2-8 ºC): 8 horas; Congelada (-20 ºC): 4 meses.

Método

- Ensaio eletroquimioluminométrico.

Valor de referência

Não definido.

Interpretação e comentários

- A dosagem de paratormônio (PTH) em material proveniente de lavagem da agulha utilizada em punção de nódulo ou em material obtido por punção de cisto é útil na definição tecidual dessas formações. Caso se trate de tecido paratiroidiano, esperam-se valores de PTH muito elevados (acima de 100 ng/mL).

Cobertura de convênios

Para informações sobre cobertura de convênio, consulte nossa página de Convênios ou ligue para nossa Central de Atendimento pelo telefone: (21) 2266-8989

Preços e Pagamento Particular

A Clínica Felippe Mattoso oferece parcelamento em até 10x sem juros (parcela mínima de R$ 50,00).

Não possui cadastro? Cadastre-se já!

Entre em contato com a nossa Central de Atendimento e agende seu exame: 

(21) 2266-8989