PM/Scl, Anticorpos, soro

Outros nomes:

ANTI-PM1, PESQUISA DE ANTICORPOS

ANTIBODY TO PM1

ANTICORPO ASSOCIADO A POLIMIOSITE

ANTICORPOS ANTI-PM1, PESQUISA DE

PM - SCL

PM1, ANTI

PM/SCL, Anticorpos

PM/Scl, Anticorpos totais no soro

Anticorpos PM SCL

Orientações necessárias

- Este exame não necessita de preparo.

Processamento e adequação da amostra

- Aguardar 30 minutos; - Centrifugar a 2200 g por 10 minutos a 18 ºC; - Não aliquotar. - Enviar a seção em temperatura ambiente. Estabilidade da amostra: Temperatura ambiente: 2 dias; Refrigerada (2-8 ºC): 14 dias; Congelada (-20 ºC): 1 mês.

Método

- Imunodifusão.

Valor de referência

- Não detectado.

Interpretação e comentários

- Exame útil no diagnóstico de doenças reumáticas auto-imunes. Anticorpos anti-PM/Scl são considerados marcadores sorológicos da síndrome de sobreposição polimiosite / esclerose sistêmica, sendo detectados em aproximadamente 50 a 70% desses pacientes. Estes auto-anticorpos não flutuam durante o curso da doença e apontam para um bom prognóstico. Podem ser detectados em menor freqüência em outros quadros clínicos como miosite idiopática (20%) e esclerose sistêmica (10%). - A pesquisa é realizada pela técnica de imunodifusão dupla de Ouchterlony e conta com uma fração específica de extrato de baço de vitela como fonte antigênica.

Cobertura de convênios

Para informações sobre cobertura de convênio, consulte nossa página de Convênios ou ligue para nossa Central de Atendimento pelo telefone: (21) 2266-8989

Preços e Pagamento Particular

A Clínica Felippe Mattoso oferece parcelamento em até 10x sem juros (parcela mínima de R$ 50,00).

Não possui cadastro? Cadastre-se já!

Entre em contato com a nossa Central de Atendimento e agende seu exame: 

(21) 2266-8989