Tirosina quinase, anti músculo específico (MusK), quantitativo, soro

Outros nomes:

Anti-Musk

Anticorpo anti-tirosina quinase muscular específico

Processamento e adequação da amostra

Aguardar 30 minutos Centrifugar a 2200 g por 10 minutos a temperatura ambiente. Estabilidade da amostra: Temperatura ambiente: 2 dias; Refrigerada (2-8 ºC): 7 dias; Congelada (-20 ºC): 3 meses

Método

Imunofluorescência indireta

Valor de referência

Não reagente.

Interpretação e comentários

O auto-anticorpo contra a tirosina quinase músculo-específica (anti-MusK) é útil na avaliação de pacientes em que há suspeita de miastenia gravis (MG) imunologicamente mediada. Esta condição é decorrente da presença de anticorpos que interferem com a função da junção neuromuscular, levando a uma redução de sua eficiência e por consequência à fraqueza muscular. Esta última costuma ser mais intensa ao final do dia e melhora com o repouso. Aproximadamente 85% dos pacientes com MG têm anticorpos ligadores do receptor de acetilcolina; entre os que não têm este anticorpo, cerca de 50% tem positividade para o anti-MusK. Nesta forma de apresentação da MG é mais frequente o comprometimento bulbar e a ocorrência de crises respiratórias. Assim, este exame auxilia na confirmação do diagnóstico de MG, especialmente nos casos em que a pesquisa dos anticorpos ligadores do receptor de acetilconina mostrou-se negativa. Ademais, o anticorpo anti-MuSK sinaliza um subtipo clínico específico de MG com potencial de maior gravidade clínica.

Cobertura de convênios

Para informações sobre cobertura de convênio, consulte nossa página de Convênios ou ligue para nossa Central de Atendimento pelo telefone: (21) 2266-8989

Preços e Pagamento Particular

A Clínica Felippe Mattoso oferece parcelamento em até 10x sem juros (parcela mínima de R$ 50,00).

Não possui cadastro? Cadastre-se já!

Entre em contato com a nossa Central de Atendimento e agende seu exame: 

(21) 2266-8989