Manual de exames

Vacina, contra Meningococo B, recombinante

Outros nomes: Vacina meningocócica B, MenB-4C, Bexsero, Meningite B, Vacina para meningite B, Vacina recombinante para meningococo B

Este exame não precisa ser agendado

Orientações necessárias

Esta vacina é aplicada a partir de 2 meses até 50 anos de idade.
- O cliente precisa apresentar RG ou certidão de nascimento para a vacinação.

- A aplicação da vacina é realizada após entrevista médica nas Unidades:

-- Atendimento Móvel: conforme disponibilidade da agenda.
-- Alphaville: de segunda a sexta das 07h às 17h45; Sábados das 07h às 12h; Domingos: serviço fechado.
-- Anália Franco II: de segunda a sexta das 07h às 17h45; Sábados das 07h às 12h; Domingos: serviço fechado.
-- Braz Leme: de segunda a sexta das 07h às 17h45; Sábados das 07h às 12h; Domingos: serviço fechado.
-- Campo Belo: de segunda a sexta das 07h às 18h; Sábados das 07h às 12h; Domingos: serviço fechado.
-- Campinas: de segunda a sexta das 07h às 17h45; Sábados das 07h às 12h; Domingos: serviço fechado.
-- Itaim: de segunda a sexta das 07h às 17h45; Sábados das 07h às 12h; Domingos: serviço fechado.
-- Morumbi: de segunda a sexta das 07h às 12h; Sábados das 07h às 12h; Domingos: serviço fechado.
-- República do Líbano I: de segunda a sexta das 07h às 18h; Sábados das 07h às 12h30; Domingos: das 07h às 12h.
-- Rochaverá: de segunda a sábado das 07h às 12h; Domingos: serviço fechado.
-- Paraiso: de segunda a sexta das 07h às 18h; Sábados das 07h às 18h; Domingos: das 07h às 12h.
-- Santo André II: de segunda a sexta das 07h às 17h45; Sábados das 07h às 12h; Domingos: serviço fechado.
-- Villa Lobos: de segunda a sexta das 07h às 17h45; Sábados das 07h às 12h; Domingos: serviço fechado.

- Há restrições para a aplicação do produto nas condições a seguir:
- alergia ao látex;
- história de hipersensibilidade aos componentes da vacina (hidróxido de alumínio e histidina);
- vigência de quadros febris e/ou infecciosos agudos.
- Não há dados suficientes sobre os riscos da aplicação da vacina meningocócica B durante a gravidez, mas, levando-se em conta a gravidade da infecção pela Neisseria meningitidis, a gestação não deve ser considerada um impedimento à imunização quando o risco de exposição for evidente. O mesmo ocorre com a amamentação.

- Observação:
- O preço da vacina refere-se sempre a cada dose.

Quando a aplicação da vacina for através do Atendimento Móvel:
- Favor digitalizar a carteirinha de vacinação e/ou pedido médico e encaminhar o arquivo para o e-mail Pedido Móvel ([email protected]), no título do e-mail deve conter o nome completo.
- Para menores de 12 anos o envio da carteira de vacinação é OBRIGATÓRIO. Este documento é necessário para a entrevista médica que será realizada no período de 24hs – 48hs uteis antes da data do agendamento.

Efeitos adversos

Pode ocorrer febre alta, principalmente em lactentes e crianças menores de 2 anos de idade, com pico nas seis primeiras horas após a vacinação e regressão em até 72 horas. Os estudos mostraram que a administração de dose de paracetamol, após a vacinação ou no mesmo momento, não interfere na eficácia da vacina e reduz a possibilidade de febre alta.
Reações adversas locais também podem ser observadas com relativa frequência, tais como dor, eritema e edema no local da aplicação. A conduta clínica é o uso de compressa fria para melhora dos sintomas.
Nos estudos clínicos, não houve aumento da incidência e da gravidade dos efeitos adversos nas doses de reforço subsequentes.

Observação:
A aplicação simultânea da vacina contra meningococo B com as de 2, 4 e 6 meses do calendário infantil eleva muito a incidência de febre, razão pela qual a Sociedade Brasileira de Imunizações recomenda a aplicação do novo imunizante aos 3,5 e 7 meses de vida.

Interpretação e comentários

- A vacina meningocócica B é composta de três proteínas recombinantes [Neisserial adhesin A (NadA), proteína de fusão Factor H Binding Protein (FHbp) e proteína de fusão Neisserial Heparin Binding Antigen (NHBA)] e de vesículas de membrana externa.
- Diferentemente das vacinas meningocócica C e ACWY, a vacina contra o meningococo B não é conjugada e, sim, produzida por uma tecnologia chamada vacinologia reversa, que identificou, pelo sequenciamento genômico da bactéria, algumas dessas proteínas, que são comuns à maioria das cepas desse microrganismo no mundo. No Brasil, essa combinação de antígenos permite uma cobertura estimada de aproximadamente 80% dos meningococos B que ocorrem no País.
- Vale destacar que nossos dados epidemiológicos, contemplando todas as faixas etárias, apontam que o meningococo B representa a segunda causa de doença meningocócica invasiva, sendo responsável por cerca de 20% dos casos diagnosticados.
- O imunizante é indicado para indivíduos a partir de 2 meses de vida contra a doença meningocócica invasiva causada pela Neisseria meningitidis do grupo B. Está licenciado para indivíduos até 50 anos, sendo recomendado rotineiramente para crianças e adolescentes.
- Pessoas com fatores de risco, até 50 anos de idade, devem também ser imunizadas, entre as quais pacientes com asplenia anatômica ou funcional, pacientes com deficiência de complemento, portadores de HIV/aids, microbiologistas que manuseiam a bactéria e pacientes sob terapia com eculivizumab (anticorpo monoclonal). Recomenda-se ainda considerar o uso da vacina para controle de surtos relacionados ao meningococo B.

Composição

Proteína de fusão NHBA recombinante de Neisseria meningitidis grupo B;
Proteína NadA recombinante de Neisseria meningitidis grupo B;
Proteína de fusão fHbp recombinante de Neisseria meningitidis grupo B;
Vesículas de Membrana Externa (OMV) de Neisseria meningitidis grupo B;
Hidróxido de alumínio;
Histidina;
Sódio (menos de 1mmol 23mg por dose; isso significa que é essencialmente livre de sódio);
Sacarose.

Doses e intervalos

Lactentes que iniciam esquema com 2 a 5 meses de idade (primeira dose aplicada com 2 meses de vida)
Esquema primário de vacinação: 3 doses
Intervalo entre doses primárias: não menos que 1 mês
Dose de reforço: sim, 1 dose entre 12 e 15 meses, com intervalo de pelo menos 6 meses entre o esquema primário e a dose de reforço.

Lactentes que iniciam esquema 3 a 5 meses de idade este é o esquema inicial recomendado pela SBIm e SBP (primeira dose aplicada com 3 meses de vida).
Esquema primário de vacinação: 2 doses
Intervalo entre doses primárias: não menos que 2 meses
Dose de reforço: sim, 1 dose entre 12 e 15 meses, com intervalo de pelo menos 6 meses entre o esquema primário e a dose de reforço.

Lactentes que iniciam esquema de 6 a 11 meses de idade (primeira dose aplicada com 6 meses de vida)
Esquema primário de vacinação: 2 doses
Intervalo entre doses primárias: não menos que 2 meses
Dose de reforço: sim, 1 dose no segundo ano de vida com intervalo de pelo menos 2 meses entre a vacinação primária e a dose de reforço.


Crianças que iniciam esquema com 12 meses a 23 meses (faixa etária)
Esquema primário de vacinação: 2 doses
Intervalo entre doses primárias: não menos que 2 meses
Dose de reforço: sim, 1 dose com intervalo de 12 a 23 meses entre a vacinação primária e a dose de reforço.

Crianças que iniciam esquema com 2 anos a 10 anos (faixa etária)
Esquema primário de vacinação: 2 doses
Intervalo entre doses primárias: não menos que 1 mês
Dose de reforço: necessidade não estabelecida

A partir de 11 anos (faixa etária)
Esquema primário de vacinação: 2 doses
Intervalo entre doses primárias: não menos que 1 mês
Dose de reforço: necessidade não estabelecida

Observação: a aplicação simultânea com as vacinas de 2, 4 e 6 meses do calendário infantil eleva muito a incidência de febre, sendo recomendado pela SBIm, a aplicação aos 3 e 5 meses de vida.

Esta vacina não está liberada em bula para aplicação em pacientes com mais de 50 anos.

Convênio e cobertura

Consulte nossa página de Convênios para mais informações

Particular e valores

Não tem convênio? Fale com a gente e consulte as condições especiais de pagamento particular.

Faça em casa

Agora, você pode fazer exames de sangue, urina e fezes em casa, no trabalho ou onde preferir. Consulte as regiões de cobertura