Manual de exames

Vacina, Tetra Viral

Outros nomes: Tetraviral, Vacina MMRV, Vacina SRCV, Vacina quadrivalente viral, Vacina tetravalente viral, Vacina tetra viral, Vacina contra sarampo, caxumba, rubéola e varicela

Este exame não precisa ser agendado

Orientações necessárias

Esta vacina é aplicada em crianças com, no mínimo, 1 ano de idade até 12 anos.
- Para o grupo etário entre 12 meses a 3 anos 11 meses e 29 dias, é necessária a apresentação da prescrição médica para a aplicação do imunizante, caso seja a PRIMEIRA vez que a criança será imunizada contra varicela e sarampo, caxumba e rubéola.
- A aplicação da vacina é realizada após entrevista médica nas Unidades:

-- Atendimento Móvel: conforme disponibilidade da agenda.
-- Alphaville: de segunda a sexta das 07h às 17h45; Sábados das 07h às 12h; Domingos: serviço fechado.
-- Anália Franco II: de segunda a sexta das 07h às 17h45; Sábados das 07h às 12h; Domingos: serviço fechado.
-- Braz Leme: de segunda a sexta das 07h às 17h45; Sábados das 07h às 12h; Domingos: serviço fechado.
-- Campo Belo: de segunda a sexta das 07h às 18h; Sábados das 07h às 12h; Domingos: serviço fechado.
-- Campinas: de segunda a sexta das 07h às 17h45; Sábados das 07h às 12h; Domingos: serviço fechado.
-- Itaim: de segunda a sexta das 07h às 17h45; Sábados das 07h às 12h; Domingos: serviço fechado.
-- Morumbi: de segunda a sexta das 07h às 12h; Sábados das 07h às 12h; Domingos: serviço fechado.
-- República do Líbano I: de segunda a sexta das 07h às 18h; Sábados das 07h às 12h30; Domingos: das 07h às 12h.
-- Rochaverá: de segunda a sábado das 07h às 12h; Domingos: serviço fechado.
-- Paraiso: de segunda a sexta das 07h às 18h; Sábados das 07h às 18h; Domingos: das 07h às 12h.
-- Santo André II: de segunda a sexta das 07h às 17h45; Sábados das 07h às 12h; Domingos: serviço fechado.
-- Villa Lobos: de segunda a sexta das 07h às 17h45; Sábados das 07h às 12h; Domingos: serviço fechado.

- Há restrições para a vacinação nas seguintes condições:
-- imunodeficiência grave;
-- reação alérgica grave após dose anterior da vacina ou alergia a alguns de seus componentes (gelatina e neomicina);
-- história de púrpura trombocitopênica idiopática;
-- uso recente de imunoglobulina humana ou hemoderivados (nos últimos cinco meses);
-- vigência de quadros febris e/ou infecciosos agudos;
-- uso de corticoides em doses elevadas por um período superior a 14 dias (em tais casos, deve haver um intervalo de um mês entre o término do tratamento e a aplicação da vacina).
- A tetravalente viral não está indicada para a imunização de adultos.
Quando a aplicação da vacina for através do Atendimento Móvel, favor digitalizar a carteirinha de vacinação e/ou pedido médico e encaminhar o arquivo para o e-mail Pedido Móvel ([email protected]), no título do e-mail deve conter o nome completo.

Para menores de 12 anos o envio da carteira de vacinação é OBRIGATÓRIO. Este documento é necessário para a entrevista médica que será realizada no período de 24hs – 48hs uteis antes da data do agendamento.
Para maiores de 70 anos o envio da receita médica é OBRIGATÓRIO. Este documento é necessário para a entrevista médica que será realizada no período de 24hs – 48hs uteis antes da data do agendamento.



Doses e intervalos

A primeira dose pode ser aplicada a partir dos 12 meses de vida e a segunda, a partir dos 15 meses, de acordo com a Sociedade Brasileira de Pediatria e a Sociedade Brasileira de Imunizações.
Para crianças que recebem a vacina após as datas do esquema habitual, recomendase um intervalo de três meses entre as doses, o qual, vale reforçar, nunca deve ser inferior a um mês.

Efeitos adversos

Efeitos considerados muitos comuns, presentes em um a cada dez vacinados (1/10): dor e vermelhidão locais, que, em geral, melhoram com compressa fria.
Efeitos considerados comuns, que ocorrem de 1/10 a 1/100 vacinados: febre e exantema por volta do 5º ao 10º dia após a aplicação.
Efeitos mais raros, que ocorrem na frequência de 1/100 a 1/10.000 vacinados: artralgias e artrites, parotidite, orquite e ooforite, irritabilidade, choro, nervosismo, insônia, diarreia, vômitos, meningite e púrpura trombocitopênica.

Atenção:
Após a vacinação, o cliente não pode utilizar derivados do ácido acetilsalicílico por seis semanas (AAS , Melhoral , Aspirina , Aceticil , Alidor , Aspisin , Ecasil , Ronal , Somalgin , Alicura , Antitermin , Bufferin , Cafiaspirina , Cheracap , Cibalena , Coristina , Doloxene , Doribel , Doril , Engov , Fontol , Hebrin , Migral , Migrane , Posdink , Sonrisal e Superhist ).

Composição

A vacina tetravalente viral contém os seguintes componentes:
vírus vivos atenuados de sarampo, caxumba, rubéola e varicela (cepa OKA) na forma liofilizada;
traços de proteínas do ovo;
lactose anidra, sorbitol e manitol;
neomicina.

Interpretação e comentários

- Devido ao fato de estudos com uma vacina similar do Laboratório Merck terem mostrado risco aumentado de convulsões febris em crianças que usam o imunizante contra sarampo, caxumba, rubéola e varicela, a ACIP e CDC, ambos órgãos reguladores americanos, recomendam que a aplicação da primeira dose destas vacinas, em crianças menores de 4 anos seja feita com a SRC e a vacina contra a varicela separadamente (A vacina produzida pelo laboratório GlaxoSmithKline não segue a mesma recomendação e é liberada para ser aplicada desde os 12 meses de vida).

- A vacina tetravalente viral é indicada na profilaxia do sarampo (measles), da caxumba (mumps), da rubéola (rubella) e da varicela. Trata-se de um produto muito seguro e altamente eficaz, a ponto de atingir taxas de proteção superiores a 95%, na primeira dose, e de até 99%, após a segunda dose, para todos os componentes virais.
- Embora o imunizante não deva ser usado em crianças menores de 1 ano, estudos feitos em grupos etários de 9 a 10 meses de idade mostraram taxas de soroconversão de até 93%. Contudo, em seu primeiro ano de vida, os lactentes não puderam responder de forma satisfatória à vacinação, provavelmente devido à interferência de anticorpos maternos. Esse grupo recebeu uma segunda dose, três meses depois, com 100% de soroconversão para sarampo e rubéola, 94,6% para caxumba e 97,3% para varicela, mesmo dois anos após a imunização. Na prática, isso significa que, se um bebê entre 9 e 12 meses tiver de ser vacinado por razões de contato, ele vai precisar receber outra dose, com intervalo de três meses entre as aplicações.
- A hipersensibilidade conhecida à neomicina é uma contraindicação da vacina, mas não apenas a dermatite de contato.
- O produto não deve ser usado em pessoas que apresentem intolerância hereditária à frutose.
- Após cada vacinação, os salicilatos têm de ser evitados por seis semanas devido ao risco de síndrome de Reye.
- Para informações complementares, consultar o IG da vacina contra varicela isolada.

Principais indicações

Prevenção de sarampo, caxumba, rubéola e varicela.

Convênio e cobertura

Consulte nossa página de Convênios para mais informações

Particular e valores

Não tem convênio? Fale com a gente e consulte as condições especiais de pagamento particular.

Faça em casa

Agora, você pode fazer exames de sangue, urina e fezes em casa, no trabalho ou onde preferir. Consulte as regiões de cobertura